Depois da cozinha e do banheiro, é hora de reduzir o lixo e o impacto produzido no quarto e no escritório. Deixei esses dois lugares juntos porque muitas vezes as coisas que vou falar acontecem no mesmo cômodo. Aqui são menos problemas a lidar se comparado ao banheiro e à cozinha, é mais uma questão de como manejar as coisas. Voilá:



No quarto:

1. Usar o que você tem muito bem. Geralmente temos muito mais coisas que realmente precisamos, mas sempre compramos novas. Aproveite e faça uma limpa e doe ou venda tudo o que está esquecido no armário e não te traz felicidade. Tenha menos e use mais. Pra ajudar nesse processo, leia o livro "A Mágica da Arrumação" da Marie Kondo.

2. Conserte o que tiver estragado antes de descartar. Costure o furo, o botão, cole a sola do sapato. Sai muito mais barato e vale muito mais a pena.

3. Tente fazer algumas coisas você mesmo. Além de ser divertido e gostoso, é único.

4. Quando precisar de coisas novas, tente comprar roupas, sapatos e acessórios de 2ª mão sempre que possível.

5. Se não for, procure marcas sustentáveis, que usem tecidos ecológicos, de algodão orgânico, de reuso, que sejam produzidos localmente, com mão de obra justa, com matéria-prima produzida aqui. Faça a economia girar entre as pessoas que moram perto de você.

6. Você pode fazer com costureiras também. Geralmente sai mais barato e você faz exatamente do jeito que quer a peça.

7. Quando você não quiser mais alguma coisa, doe antes de jogar fora. Você pode fazer como eu e ter uma lojinha para vender alguns artigos que não usa mais.

No escritório:

1. Cancele o recebimento de faturas impressas. Coloque no débito automático ou pague pela internet, sempre que possível.

2. Reciclar todos os papeis possíveis. Não amasse, rasgue e descarte para a coleta seletiva só os papeis num saco ou caixa, sem misturar com outros tipos de materiais. Tire grampos, clipes de papel e fitas adesivas na hora de separar os papéis para descarte.

3. Siga as dicas da Marie Kondo e tenha só papeis importantes e imprencindíveis em casa. Notas fiscais de produtos, contas e comprovantes de pagamento de contas da casa, documentos importantes, etc. Todo o resto: fora. E, se possível, evite que eles cheguem em casa.

4. Tenha uma caneta só que possa ser recarregável e recuse todas as de brinde que nos dão. Use uma lapiseira ao invés de mil lápis também. Se for possível, use marcadores de texto recarregáveis também. (eu ainda não procurei isso direito no Brasil pra dizer se é fácil de achar)

5. Prefira pen-drives e compartilhar arquivos de sites como Dropbox ou Wetransfer do que mídias físicas como CDs e DVDs.

6. Use fita adesiva de papel ao invés da comum, feita de plástico.

7. Imprima só quando necessário e reutilize os versos das impressões para rascunhos.

8. Descarte os lixos eletrônicos (computadores antigos, fios, celulares, etc) adequadamente. Se você não souber onde, consulte o site e-Cycle pra isso.

9. Uma boa é ter um Kindle ou um tablet para ler livros e não precisar comprar os de papel (apesar deu amar muito os de papel, pros clássicos e em domínio público acho essa uma opção maravilhosa).

- Inspirado pelas dicas da Bea Johnson, do Zero Waste Home.

15 comentários

  1. Eu também amo os livro de papel, mas normalmente compro no sebo leio e cuido bem para revender novamente para o sebo :) adorei o post

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu também compro muitos livros de 2ª mão, mas quase nunca revendo eles, sou meio acumuladora. Agora quero fazer uma limpa quanto a isso :)

      Excluir
    2. Acho que uma boa dica pra questão dos livro também é o site www.skoob.com.br que permite uma troca bem bacana de livros entre os usuários. Eu uso e adoro!

      Excluir
  2. Oi! Onde encontro fitas adesivas feitas de papel?? Fiz uma busca bem rápida pelo google mas não achei nada...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aqui: http://www.kalunga.com.br/prod/fita-adesiva-papel-kraft-50x50-marrom%28borracha%29-770-adelbras/303569 :)

      Excluir
  3. Livro da Marie Kondo é ótimo demais e condiz bem com as necessidades, ainda mais falando do seu projeto ;)
    Estou no caminho de educar a minha filha quanto a papéis, pois ela ama desenhar e picotar papel! rs.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esse livro é muito legal :D
      Se sua filha usar papel utilizados, tipo revistas pra picotar, já é mais legal, né? :)

      Excluir
    2. Vou incentivá-la a isso! Criar um "livro" de inspirações :)

      Excluir
  4. olá. parabéns pela iniciativa do site. uma dica em relação a esse tópico: ao invés de usar caneta marca-texto, dá pra usar lápis de cor. dura muito mais tempo e o impacto ambiental é bem menor :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
    2. Que ótima ideia! Não tinha pensado nisso porque tenho marcadores que parecem não acabar nunca. Acho que faz anos desde que comprei pela última vez :)

      Excluir
  5. Na daiso vende fitas adesivas que nao são plásticas!
    É um amor.
    No mais, amei sua ideia! Precisamos um pouco mais de conscientização.
    | A Bela, não a Fera |
    | FB Page A Bela, não a Fera|

    ResponderExcluir
  6. Que indicação ótima essa da fita adesiva de papel! Eu troco bastante livros e tento ao máximo reaproveitar as embalagens, mas ainda não tinha chegado a nenhuma solução quanto a fita adesiva. E agora tem! \o/

    ResponderExcluir