1. Essa dica é ouro: guardar os vegetais com caules grossos como brócolis, couve, cenoura, alho poró etc em água, dentro da geladeira, faz eles permanecerem fresquinhos por mais tempo ;)

2. Praticar uma vida mais saudável tem tudo a ver com produzir menos lixo. Afinal de contas, é nos industrializados (comidas, cosméticos, água, etc) que encontramos uma quantidade assustadora de químicos (nocivos, sim). Esse texto nos lembra a quantidade de toxicidade que entramos em contato o tempo todo, em todos os lugares e porque é legal evitarmos sempre o que pudermos (agrotóxicos, sulfatos, parabenos, petrolatos, etcetcetc).

3. O clima chuvoso e úmido dessa semana me lembrou essa receita de leite vegetal + bolinho de amêndoas e pão também. Receita sem desperdício e multifunção.

4. Esse post maravilhoso da Marina do Modefica que condiz exatamente com o que eu acho: ser mais sustentável não significa jogar todas as coisas que você tem (e estão em perfeito estado) fora e substituí-las por marcas mais "eco". Use bem o que você tem aqui e agora. Lixo zero não é reciclar a maior quantidade possível dele, mas sim produzir a menor quantidade de todos os desperdícios.

5. Esse lembrete: não tenha nada na sua casa que não seja útil ou que seja bonito.

6. Essas calcinhas-absorventes são a melhor solução sem lixo depois do coletor menstrual e dos absorventes de pano. Elas tem uma tecnologia que absorve a menstruação, deixa a sensação de "tô seca", além de ser linda. E entrega no Brasil! Também é uma ótima opção pros primeiros e últimos dias, quando tem só um pouquinho de menstruação.

7. Conheci o site Cachorro Verde sem querer e me apaixonei: ele tem várias receitas de alimentação natural para cachorros e gatos (praticamente lixo zero) e essa dica de caixa de areia que não produz lixo!

8. Também teve esse vídeo de dar inveja em nós, brasileiros. É uma máquina alemã que recolhe garrafas PET e te devolve o valor pago nas embalagens. 

Para ver mais links imperdíveis, clique aqui.  

6 comentários

  1. Concordo completamente com a alínea 4, afinal se queremos menos lixo, não vamos deitar fora produtos ainda bons. Ando sempre a pensar que não posso comprar mais roupa feita no Bangladesh e países semelhantes. Mas bem não me passa pela cabeça deitar esta fora, aliás até posso comprar mais alguma, eventualmente. Acho que a grande parte para fazermos menos lixo é consumirmos menos e utilizar e reutilizar tudo até ao fim.

    Em relação às garrafas PET, em muitos países da Europa funciona assim (em Portugal infelizmente não). O meu namorado viveu na República Checa diz que ninguém mandava fora garrafas porque as voltava a trocar por dinheiro (é o equivalente a uma taxa que se paga na compra do produto), mas se por acaso alguém deitasse alguma no chão, não permanecia muito tempo, pois os pedintes apanhavam todas para as trocarem por dinheiro.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Sónia!
      Pois é, eu ainda tenho roupas feitas na China, India, etc e não acho que jogá-las fora seja a solução. Já que estão comigo, vou usá-las até o fim. Mas agora, quando for comprar coisas novas, vou buscar marcas que se preocupem com a produção, que seja local, que tenha tecidos sustentáveis etc sempre que possível.

      Aqui no Brasil começaram a surgir uns lugares desses, mas o valor é tão baixo por garrafa que me pergunto se vai incentivar realmente as pessoas ou é só jogada de marketing pras empresas.
      Beijos!

      Excluir
  2. Esse blog é demais e essas dicas tambem. Gostei principalmente da primeira, pois minhas folhas verdes sempre ressecam na geladeira. Vou tentar esse metodo! um beijo

    ResponderExcluir
  3. Show de bola, Cristal! Obrigada por partilhar tanta coisa boa conosco!

    Beijos!

    ResponderExcluir