Fazer o próprio cosmético é maravilhoso. Dá uma sensação de poder incrível, além de que você sabe exatamente qual sua composição, a origem dos ingredientes e escolhe eles a dedo conforme as funções que você espera. Mas quem só chega nesse mundo através de uma receita e não pesquisa um pouco, acaba cometendo erros que podem comprometer a eficácia do produto e inclusive gerar contaminação! Por isso eu listei os erros mais comuns que vejo as pessoas fazendo ou falando que vão fazer quando o assunto é esse pra explicar os perigos e cuidados que devemos ter.


Usar água para um produto que não é de uso imediato


A água é o principal veículo de contaminação dos cosméticos. É nela que se criam os microorganismos que fazem o produto estragar e ser perigoso de você usar. Qualquer receita que vá água ou algo que tenha água (chá, suco, água de coco, água de rosas) não deve ser feito pra usar por meses, e sim usar na hora. A única excessão pra essa regra são produtos aquosos que são feitos com sistemas de conservação. Sim, usando conservantes. Existem conservantes naturais, mas pra ser um sistema efetivo são necessários testes e estudos mais aprofundados. Não é um chute que se faz em casa.

Se você for comprar um produto de um produtor artesanal e ele tiver água na composição, mas você não identificar o conservante na fórmula, pergunte. Ele tem que saber na ponta da língua, e se responder que é o óleo essencial: fuja. Óleo essencial não é conservante de nenhum produto (1). Eles podem até ter propriedades antifúngicas e bactericidas, mas não existem comprovação de uso deles e em qual % seria seguro para evitar a criação de microorganismos em cosméticos. Ele não tem ação antimicrobiana de amplo espectro para criações caseiras.

Trocar ingredientes da fórmula sem entender sua função


Uma das coisas legais de fazer seus cosméticos é justamente escolher seus ingredientes. Mas quando a gente vai reproduzir uma receita x com um efeito esperado x, não dá pra mudar metade dos ingredientes só porque parece que dá na mesma. Os óleos vegetais tem funções bem diferentes entre si. O óleo de coco, por exemplo, tem índice comedogênico super alto – isso significa que ele entope os poros e pode causar espinhas. O óleo de jojoba tem uma fórmula química muito parecida com o sebo natural da pele, por isso tem resultado rápido e toque mais leve. A manteiga de manga está sempre cremosa, independente da temperatura, além de na pele ter um toque mais suave e seco.

Os óleos essenciais então são remédios naturais, cada um para sua função. Se na receita são sugeridos alguns óleos, entenda o porquê primeiro. No caso os óleos essenciais, preste ainda mais atenção – eu falo disso em seguida.

Se você está começando no mundo das receitas feitas em casa, siga as instruções da receita rigorosamente. Entenda o porquê dos ingredientes e como o uso do produto funciona. Antes de trocar qualquer coisa, pesquise antes. Adicionar bicarbonato no desodorante pode levar a uma alergia. Mudar a quantidade de óleo essencial pode ser ineficaz ou tóxico.



Usar óleos essenciais sem pesquisar suas indicações de uso


Como eu falei, os óleos essenciais são óleos super concentrados com efeitos terapêuticos incríveis. Mas por serem concentrados, podem ser tóxicos se não forem usados com sabedoria. Alguns OEs são fototóxicos como os de frutas cítricas (limão, laranja, bergamota) e não devem ser usados em produtos que podem ser expostos ao sol. Alguns OEs não são recomendados para mulheres grávidas. A grande maioria precisa ser diluído em algum óleo vegetal carreador e ser usado em percentual baixo para não ter risco de intoxicação. Sempre leve em consideração que os OEs precisam ser de 1% da fórmula (2). Se você não conseguir medir por peso, meça por volume, mas não em gotas.

Não cuidar com a higienização na hora de fazer o cosmético


Nesse post que a Eliziane Pozzagnolo, farmacêutica e bioquímica, escreveu aqui pro blog, ela dá as diretrizes principais de segurança na hora de fazer seu cosmético em casa. Usar potes de vidro escuro ao invés dos de plástico, limpar tudo com álcool 70 e papel, usar válvulas, fazer pequenas quantidades garantem a segurança do produto. Leia mais aqui.

Pra ler mais:


→ O site da Ane, Cosmetologia Orgânica, tem posts riquíssimos em conteúdos.
→ O blog da marca Trópica Botânica também.
→ O blog da Fefa Pimenta tem vários posts principalmente sobre saboaria.
→ O blog da Mona Soares da Ewé Alquimias tem aulas, receitas, até livros para comprar.
→ O ebook Beleza Natural & Sem Lixo que eu escrevi tem todo conteúdo para você aprender a ter uma rotina de beleza natural.

_____________

(1) Por que óleo de melaleuca não é um conservante natural, março de 2018, disponível em: https://tropicabotanica.com.br/oleo-de-melaleuca-nao-e-conservante/

(2) Cosmetologia Orgânica, Dicas para manipular seu cosmético em casa, março de 2018, disponível em: http://www.cosmetologiaorganica.com.br/dicas-para-manipular-seu-cosmetico/

(3) Cosmetologia Orgânica, Q&A Conservantes, março de 2018, disponível em: http://www.cosmetologiaorganica.com.br/conservantes/

7 comentários

  1. Muito obrigada Cristal!! Não só pelo post e esforço, mas por demonstrar que não devemos excluir o conhecimento científico do processo. 💙

    ResponderExcluir
  2. Cristal, outro dia fui comprar oleos vegetais numa loja em São Paulo e perguntei para a vendedora se ela conhecia alguma receita de demaquilante natural. Eu tinha tentado usar oleo de amendoa puro, como ja tinha visto recomendações na internet, mas achei que pra minha pele ficava muito oleoso. A moça da loja me indicou então fazer um demaquilante bifásico com oleo de amendoa e soro fisiologico. Agora que li seu post, fiquei na duvida se posso usar tranquilamente. Você conhece essa receita? Obrigada!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não conheço, mas não recomendo. O soro não tem conservantes para misturar com o óleo vegetal. Se você misturar na hora de usar não tem problema, mas para ficar guardado por bastante tempo não recomendo.

      Excluir
  3. Cristal, onde é que eu posso encontrar esses potinhos de vidro em spray? estou louca por um mas nao acho em lugar nenhum

    ResponderExcluir
  4. Oi! Tenho uma dúvida sobre a questão da água... Aquele desodorante de leite de magnésia + água, você indicou e depois descobriu que não é bom, ou nesse caso não tem problema porque o leite de magn~esia não estraga? obrigada! beijoss

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu não descobri que não é bom esse desodorante (não sei onde eu poderia ter dito isso). Eu apenas não tinha usado muito para dizer se eu achava se funcionava ou não. :)
      Nesse caso o leite de magnésia já tem água na composição além de conservantes. É por isso que se fizer a quantidade para usar cerca de 1 mês não tem problema quanto a proliferação de microorganismos.

      Excluir
  5. Cristal, bom dia. Já fiz alguns cosméticos em casa, e gostaria de fazer mais... porém minha dúvida é: onde comprar matéria prima (mesmo que pela internet) que seja confiável ? Tem alguma indicação ? Agradeço a atenção

    ResponderExcluir