Esse post vai fazer parte de uma série de posts com respostas da dermatologista Patricia Silveira (@dermagreen) pras perguntas que mais recebo sobre beleza natural e cuidados com a pele (principalmente do rosto). Acabei dividindo a entrevista em vários posts pra não ficar tão longa e ser mais organizado também!

A Patricia é médica, formada em 1999 e com pós-graduação em dermatologia pela UFRJ, acabou entrando no mundo natural muito por causa da experiência pessoal e de buscar a acupuntura para resolver dores. Em 2004 começou uma segunda pós-graduação em medicina chinesa, muito mais pra praticar isso em si do que para necessariamente aplicar dentro da dermatologia. Mas foi por isso que ela começou a usar fitoterápicos (remédios feitos a partir de plantas) em tratamentos alternativos e auxiliares para questões da pele e hoje indica sempre que possível cosméticos naturais e tratamentos naturais. Quis muito fazer essa entrevista porque é muito importante a gente ter informações de profissionais qualificados e com fontes confiáveis, principalmente quando o assunto é beleza e cosméticos.

Hoje falamos sobre acne, vem ver:


1) O que é e o que causa a acne de verdade?


A acne é uma doença inflamatória, é a dermatose mais comum e que afeta a maior quantidade de pessoas do mundo. É uma doença padrão universal, não existe uma área do mundo onde ela não exista. São os cravos (abertos ou fechados) que inflamam e viram as espinhas. Então a gente tem desde a acne mais leve que são só cravos (comedão); até as acnes inflamatórias quando você tem a inflamação desse comedão, podendo ser superficiais ou profundas e evoluindo até como cicatrizes definitivas. E ela é uma doença multifatorial: várias são as causas da acne.


A causa mais comum é a causa hormonal, é por isso que ela é comum na puberdade, porque ela marca o início desse aumento de hormônios e mudanças do corpo. Também tem questões relacionadas a fase adulta, principalmente nas mulheres, como síndrome do ovário policístico, endometriose, uso de hormônios (algumas pílulas principalmente com o hormônio progesterona).

A segunda causa é a genética mesmo. A unidade da estrutura da glândula sebácea das pessoas que têm acne é um pouquinho diferente. Ela é uma unidade um pouco maior e também tem um acúmulo de células mortas, tendem a fazer cravos mais fechados – uma obstrução mecânica dessa secreção da glândula sebácea.

A terceira causa é a presença de bactérias, então você tem bactérias que são mais comuns mas também outras que são inoculadas na região porque colocamos a mão no rosto; pela presença de muitos pelos; pelos encravados no caso de quem tem barba; pela depilação porque você muda um pouco a flora da pele do rosto e pode ter uma acne causada por outros microorganismos, não os mais comuns.

Além disso também tem a questão da alimentação. Sabemos que uma boa alimentação saudável com alimentos frescos, naturais vão te dar os nutrientes e antioxidantes que vão trazer benefícios como reduzir processos inflamatórios e melhorar a imunidade da pele, mas também temos algumas questões relacionadas a ginástica e musculação exagerada. Principalmente por causa dos suplementos de proteína que aumentam o processo inflamatório e a produção da oleosidade. Essa acne é mais na região do pescoço, colo e costas. Os laticínios e os alimentos com açúcar também são capazes de causar ou a piorar casos de acne.


Dependendo dos produtos que você passa na pele, eles podem ajudar a fazer essa obstrução na glândula. Ou seja, pessoas que usam muita maquiagem e que essa seja à base de talco, óleo mineral, maquiagem muito carregada e não removem esse produto de uma forma correta.

O estresse também piora a acne porque quando estamos estressados o hormônio cortisol aumenta muito e é esse hormônio que faz cair nossa imunidade. Por isso ficamos doente depois de uma semana estressante, por exemplo. Nossa defesa da pele também cai, por isso a acne fica mais inflamada, aparece um número maior de espinhas, etc.

Ter uma pele saudável é justamente esse equilíbrio entre agentes agressores (maquiagem, bactérias, cosméticos) e as nossas defesas (homeostase, imunidade, células de defesa). É quando esse equilíbrio fica prejudicado que as pessoas padecem do que elas herdam de genética: quem tem psoríase tem piora da psoríase, tem herdou acne tem piora da acne. Por isso eu acho legal a gente falar que a pele é um espelho da nossa saúde interna e como a gente tá vivendo. Avaliar isso e conseguir identificar que você não está tão bem apenas observando as mudanças na nossa pele e como ela muda de um mês pra outro e de acordo com suas escolhas.

2) O que você indica pra reduzir a acne de forma natural?


Primeira coisa é ter hábitos saudáveis, isso é fundamental. A segunda coisa é tomar cuidado com os suplementos que você toma. Os proteicos e os de vitaminas do complexo B como a B12 são capazes de estimular a acne. Controlar o estresse. Observar o que você aplica na pele [evitar produtos que obstruam os poros]. E ter disciplina, ou seja, tirar um momento da sua noite pra cuidar da sua pele. Usar bons produtos que podem ser poucos mas de boa qualidade. Ter um bom dermatologista pra te ajudar nisso (que às vezes não é uma tarefa fácil) porque muitas vezes as pessoas vão atrás de propagandas ou indicações de amigos e não necessariamente o que funciona pra uma pessoa vai funcionar pra você. Essa particularidade das características pessoais é que às vezes a gente não consegue entender.

Alguns complementos fitoterápicos ajudam no controle da oleosidade e da inflamação, mas eles precisam ser prescritos por médicos porque tem efeitos colaterais. Alguns são inclusive hepatotóxicos, então depende dos remédios que a pessoa já toma ou se ela já teve algum tipo de hepatite pra acompanhar como o fígado vai metabolizar essa substância que mesmo sendo de origem natural, é uma química.

Também é preciso ter paciência porque os efeitos podem demorar pra aparecer e pode demorar meses pros problemas acabarem. Em muitos casos de mulheres que param de tomar anticoncepcional é preciso cerca de seis meses pra começar a controlar o processo hormonal que o corpo tá reaprendendo a fazer naturalmente.

Em alguns momentos eu acabo usando medicações tradicionais também, principalmente quando envolve algum risco de ter alguma cicatriz permanente em pacientes mais novos.


Além disso, produtos que contenham nos ingredientes os ativos que são considerados antiacne como óleos essenciais com efeito antimicrobiano e bactericida (melaleuca, copaíba, alecrim, sálvia); a aloe vera que é um potente antiinflamatório e calmante da pele; hidrolatos (águas florais) de camomila e calêndula. As argilas são fundamentais nesse controle da acne porque ajudam no processo de cicatrização, secam as espinhas mais rápido, tem uma ação antiinflamatória legal. As mais indicadas pra acne são a verde e a branca.

Ter uma esteticista que você confie pra remover esses cravos mais profundos e mais fechados em limpezas de pele. Recomendo muito limpeza de pele para tirar esse excesso de células mortas e comedões.

Quando passa a fase da inflamação mais intensa, ter o hábito de esfoliar a pele acaba tirando o fator de obstrução dos poros que falei anteriormente. Se você tem o hábito de esfoliar semanalmente ou até duas vezes na semana, acaba que você elimina essa causa. De uma forma natural você acaba substituindo os efeitos dos ácidos que de uma forma geral atuam pra remover justamente essa obstrução, promovendo uma descamação da pele. Só não fazer na fase inflamatória.

Pra ler mais:

3 comentários

  1. Que post esclarecedor! Amei! Sofro com acne desde a adolescência e tenho ovário policístico, e por este motivo ainda tomo anticoncepcional. Queria muito poder parar de tomar, mas não quero ficar cheia de espinha. ��

    ResponderExcluir
  2. Também tomo anticoncepcional, foi a única coisa que realmente ajudou a controlar as espinhas mas, ultimamente parece que nem ele tem dado conta!

    ResponderExcluir
  3. Muito bacana. Parei de tomar a pílula em maio e agora as espinhas voltaram com força total. Vou seguir essas dicas para ver se tenho resultados, pois não quero voltar a tomar o AC

    ResponderExcluir